segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Aranha e casulo


Há alguns dias uma aranha resolveu fazer um casulo numa das redes que temos nas janelas da nossa casa.
Preparei o material fotográfico e usei-a como modelo para umas pseudo-macro fotografias ... sem lente macro! 
Uma boa lente macro é muito cara e quando preciso de fazer close-ups ou macros uso filtros que se colocam nas objectivas e funcionam como lentes que aumentam a imagem.
Neste caso os filtros devem ser da melhor qualidade e acromáticos para evitar aberrações.


As fotos aqui apresentadas são na realidade close-ups e não macros.
Os puristas consideram que macro fotografia acontece apenas quando o tamanho da imagem tem uma relação de 1:1, ou superior, com o objecto fotografado (em inglês, magnification 1:1). 
Se a relação for inferior então o género da fotografia não é macro mas close-up.
Portanto na maioria dos casos o termo macro é usado indevidamente para fotografias que na realidade são close-ups.

quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

Grieben Schmalz


Hoje fez-se cá em casa esta delícia.
Um bom bocado de banha, uma cebola e uma maçã picadinhas, e pronto!
Não me lembrava que há 3 anos já aqui tinha mostrado a receita e por isso não a vou repetir. Até porque nessa altura já houve quem fugisse a sete pés por causa da gordura :-)
Basta seguir o link:

Esta especialidade também pode ser feita de modo vegetariano, em vez de banha pode-se usar óleo ou manteiga de côco e/ou outras gorduras de origem não animal.
Na internet há algumas variações.
Cá em casa não se juntam temperos, mas há quem o faça. 
Adicionamos o sal e a pimenta sobre o pão consoante o gosto.

Desta vez deixo o processo mais documentado com fotografias, que podem ver na página seguinte.


sábado, 11 de Outubro de 2014

Foto do dia


Aproveitando ainda as temperaturas não muito frias que se fazem sentir antes de chegar o Inverno, resolvemos dar um passeio de bicicleta até uma localidade aqui perto. 
Procurámos uma quinta onde se pode comprar ovos e galinhas directamente ao produtor e a preço barato.
Enquanto se compravam os ovos, e se conversava com a empregada polaca, apareceu esta gatinha bem jovem ainda e tão bonita.
Penso que a senhora a chamou por Miuska, mas não tenho a certeza.

terça-feira, 7 de Outubro de 2014

Aqui não há caixotes de lixo!



Já descrevi noutros postais que no distrito onde vivemos não há caixotes de lixo.
Nas ruas existem apenas aqueles pequenos caixotes para papéis, latas, etc. 
O lixo doméstico tem recolha uma vez por semana, cada dia uma determinada região do distrito, e tem que ser preparado em sacos de plástico de várias cores consoante o tipo de lixo. Os sacos são colocados à frente das casas ou num monte nas ruas onde o camião do lixo não consegue entrar, como é o caso de ruas sem saída.
Pode parecer ruim, mas são só umas horas, depois passa o carro do lixo e fica tudo limpo.
Não há cheiros, no Verão com os dias mais compridos há sempre uns corvos mais atrevidos que bicam os sacos, mas o sistema tem funcionado bem.


Lixo geral no saco cinzento, que é opaco e pago (cerca de 1 Euro por saco). 
Papel e papelão, no saco azul, tranparente para se poder ver o conteúdo; não é pago. 
Embalagens, plásticos e afins, no saco amarelo, também transparente, e não pago. 
Biodegradáveis, relva, cascas, etc., no saco verde, transparente e pago. Muitas moradias usam compostagem.
Parece complicado? 
E até é! :-)
(Mais à frente tem uma lista com o que vai para cada saco).
Este sistema sem caixotes de lixo é usado apenas em alguns distritos. Nas grande cidades isto não seria viável.
Aqui é, até porque há poucos blocos de apartamentos, as pessoas vivem em moradias de uma ou várias famílias.
Por exemplo se um saco for recusado por ter conteúdo indevido fica à frente da casa respectiva e será retirado por quem de direito viva nessa casa.

(Clicar para ver mais sobre este assunto)


sexta-feira, 3 de Outubro de 2014

Dia da Reunificação


Hoje 3 de Outubro comemora-se o dia da Reunificação da Alemanha.
Acabei de queimar uma mão, por isso não posso escrever muito, e apenas deixo uma foto de uma cena em miniatura que evoca a memória de outros tempos aquando da separação da Alemanha.

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

"Quantum of the Seas"


Estava a ouvir a rádio e soube que mais um gigante dos mares ia passar aqui perto, subindo o rio Ems para a sua primeira viagem até ao mar.
Peguei no material fotográfico e fiz-me à estrada.
À medida que nos aproximamos do dique, que se ergue nas margens do rio, dá para ver a quilómetros de distância um navio com este porte. Depois é só dirigirmo-nos para lá e tentar encontrar um lugar para estacionar o carro. Coisa que nestes dias não é tarefa fácil, visto que há muitos observadores, alguns vindos de bem longe.
Com 348 metros comprimento, capacidade para mais de 4000 passageiros, o "Quantum of the Seas" não é o maior navio do Mundo mas é um dos maiores.
Mais informações sobre o navio podem ser lidas aqui:
 
Foi preciso esperar mais de uma hora pela abertura da comporta Emssperrwerk, uma construção com quase 500 metros de comprimento, que permite controlar o nível da água do rio no caso de enchentes e também para dar passagem a navios como este.
O mais curioso é que estes monstros do mar, alguns dos maiores do Mundo, são construídos no estaleiro Meyer Werft em Papenburg, uma pequena cidade com cerca de 35 mil habitantes, e que dista do mar cerca de 100 km.

 

sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Mum!

A foto pode ser vista em HD (2500 pixeis) aqui
 
Esta é a minha foto da semana no 1x.com para o tema "Birth".
Tentei fazer uma foto com imaginação, mas simples. Embora a palavra simples aqui possa enganar porque o processo foi até complexo.
Trata-se de uma imagem feita em estúdio para a qual precisei de tirar dezenas de fotografias!
O modelo foi um patinho de borracha que antes"era" uma buzina de bicicleta. Os ovos vieram directamente do frigorífico.
Todas as fotos foram tiradas com 3 exposições diferentes para depois serem criadas fotos em HDR (High Dynamic Range).
Com este processo  não foi praticamente necessário mais nenhum pós-processamento em termos de exposição, luz, contraste, saturação, etc. Apenas foram aclarados os reflexos de modo a torná-los mais visíveis.
No entanto a parte mais difícil e demorada do trabalho foi o "corte e colagem" das peças com Photoshop.
Finalmente, e como quase sempre, com a ajuda de alguns "testers" tentei encontrar o melhor formato de apresentação, 16x9, 3x2, posição dos elementos, etc.
Irei considerar versões com o fundo noutras cores de modo a poder corresponder a eventuais interesssados na compra desta foto como quadro ou poster.
 
 


quinta-feira, 25 de Setembro de 2014

Como está o colesterol do seu computador?


Sabe como está o "colesterol" do seu computador?
Abri o meu para fazer uma reparação e aproveitei para o limpar por dentro.
A fonte de alimentação, que é para o computador como um coração que lhe dá vida, estava cheia de "colesterol". Refiro-me obviamente à sujidade que encontrei.
Este é o aspecto de uma fonte de alimentação de um computador com cerca de 4 anos. Claro que depende da porcaria que cada um tem em casa, do local onde a máquina está (neste caso no chão e por isso apanha mais pó) e também das horas de funcionamento. Por tudo isto não se admirem se o tal "coração" da máquina resolver parar.
Ainda bem que isto tem remédio :-)
Nada que um pincel e um aspirador  não resolvam.


Posto isto, apenas gostaria de acrescentar que não assumo qualquer responsabilidade por estragos que possam causar nos vossos computadores ao tentar repetir esta operação de limpeza :-)

quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

Primeira lição

Bodensee (Lago Constança), Maio de 2012

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Arroz com polvo à galega


O jantar foi este prato rápido de arroz 1,2,3!
Chamei-lhe de propósito arroz com (e não "de") polvo à galega. Neste caso o adjectivo "galega" pertence ao polvo e não à moda do arroz :-)
Foi só aproveitar o arroz branco, que tinha sobrado de outra refeição, aquecê-lo com um pouco de manteiga, juntar-lhe o conteúdo de umas latinhas de polvo à galega, molho incluído, sal e alguns coentros e no fim azeitonas e alcaparras, para decorar e dar algum contraste nos sabores.
Se não gostarem deixem de lado estes últimos ingredientes, eu na próxima vez não ponho alcaparras :-)
Ainda não consigo fotografar o sabor mas acreditem que estava divinal!


O polvo à galega come-se normalmente como tapa.

In Wikipédia:
Polvo à galega (em galego polbo á feira) é um prato típico da Galiza, na Espanha. Consiste em polvo cozido inteiro, servido com sal, azeite e pimentão. O nome polvo à feira deriva de se tratar de uma iguaria tradicional nas feiras e romarias da região...
... Na Argentina, em particular na região central, é também frequente consumir este prato durante a semana santa.
Em Portugal é, por vezes, possível encontrar este prato em latas de conserva, à venda em supermercados.

sábado, 13 de Setembro de 2014

Cenas da Frísia


Fotografia tirada há cerca de uma semana, junto ao dique em Oldersum.

sexta-feira, 12 de Setembro de 2014

Podes descascar uma manga para mim, por favor?


Com certeza, sai uma manga descascada e com prazer :-)

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Visões


Há tempos mostrei aqui umas fotos das flores silvestres que este ano plantámos no nosso jardim.
Um amigo disse que, quando olhou para uma das fotos, à primeira vista lhe pareceu ver "uma ave a levantar voo".
A ideia foi trabalhada e acabou por sair esta fotografia, que pode ser vista em HD aqui:

quarta-feira, 10 de Setembro de 2014

Até as vacas podem voar!


Meus caros leitores e amigos:
Aproveito esta fotografia, podia ser outra qualquer, para vos dizer que pretendo mudar um pouco os Postais. 
Não será uma grande alteração, apenas tenciono incluir mais fotografias, e com maior frequência. Tenho muitas imagens que gostaria de mostrar mas escrever os textos exige algum tempo e atenção, e depois vou adiando e fica tudo na gaveta. :-)
Resumindo: irão ter mais fotografias e menos conversa. 
Talvez possam procurar a informação complementar nos links que tenciono deixar, sempre que possível.

Hoje fica esta imagem. Foi tirada no mesmo dia de outras que já mostrei aqui:

segunda-feira, 8 de Setembro de 2014

Se beber não conduza!


Se beber não conduza!
Beber e conduzir* pode ser uma combinação fatal.
A bebida pode reduzir a sua capacidade de:
1) concentrar-se na tarefa de condução,
2) prever situações potencialmente perigosas, enquanto estiver a conduzir, e
3) reagir a elas adequadamente.
Quanto mais álcool no sangue mais problemas terá em avaliar distâncias e reagir correctamente para evitar acidentes.
A sua visão pode ficar turva ou desfocada.
Beber demais pode também causar alucinações.

*conduzir = dirigir (no Brasil) :-)

Esta é a minha foto da semana para o tema "Car" no 1x.com,  que foi acompanhada com um texto semelhante em inglês :-)
Como sempre apenas usei fotografias da minha autoria. 
A máquina foi montada no tripé e o selfie foi tirado com a ajuda de um app do tablet que, ligado à câmara, permite um comando bastante completo.
Para os mais curiosos informo que o copo tem ... chá. Na garrafa (in)felizmente ainda havia meio copo do produto genuíno, que depois será bebido sem gelo :-).

domingo, 7 de Setembro de 2014

Fórmula 1


Esta semana andei a preparar mais uma fotografia para um tema da semana: "Car".
Procurei entre os meus milhares de fotografias as que poderiam ser eventualmente boas para o tema.
Entre algumas destaco estas pela curiosidade que tive quando a tirei, em 2006, numa loja em Leipzig.
É um carro construído com peças de montar da Lego. Pelas pessoas e pela zona circundante dá para ter uma ideia da escala real do brinquedo.
Num próximo postal mostrarei a foto que entretanto escolhi e preparei :-)


segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Foto da semana: "Food!"


O tema da semana no 1x.com é "Food", e o meu título também mas com ponto de exclamação!. Perdoem-me a falta de imaginação para o título :-)
A ideia saiu-me no Sábado e depois foi trabalhar afincadamente.
Confesso que tive a ajuda de alguns amigos, nas opiniões sobre alguns pormenores, pois isto da criatividade é um processo complexo e comigo envolve sempre o gosto de outras pessoas.
Um pouco do belo aquário de familiares, a gata dos vizinhos que nem estava com a boca aberta, um curso rápido de Photoshop para aprender a fazer as bolhinhas, e alguma magia deram para fazer esta imagem.
Se não quiserem não lhe chamem fotografia, não me importo :-)
A foto pode ser vista em HD (2500 pixeis) aqui:
http://1x.com/photo/697163/all:user:342406

Na próxima semana o tema será "Car" e já tenho um projecto na cabeça, mas só posso revelar que terá ... um carro :-)

sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Brincos-de-princesa


São brincos-de-princesa ou fúchsias.
Charles Plumier descobriu esta planta em 1703 na Ilha de S. Domingos (também conhecida por Hispaniola, hoje República Dominicana e Haiti), e atribuiu-lhe esse nome em honra do botânico alemão Leonhart Fuchs (1501-1566).
Já tiveram aqui direito a fotografias, que podem ver no link abaixo indicado, mas as deste ano saíram particularmente bonitas.
Ver aqui outro postal sobre fúchsias:

A teia-de-aranha faz parte do cenário pois não destruo o trabalho árduo de outros seres :-)


quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

O "verdadeiro" bacalhau

Já sei que os meus amigos irão retorquir dizendo que o verdadeiro bacalhau é o salgado e apetitoso, o verdadeiro bacalhau "português".
"Português", pela tradição e forma como está enraizado na nossa cultura e gastronomia. Sabemos que muito vem da Noruega mas curiosamente o Instituto Nacional de Estatística refere que as importações de bacalhau em 2013 foram quase todas da Suécia. É, aliás, o produto alimentar mais importado em Portugal. Pena que o nosso país tenha deixado de fazer essa pesca e já quase não existam fábricas de salga de bacalhau.
Como os amigos estão longe, e o povo diz "longe da vista, longe do coração", então o tal bacalhau genuíno, o salgado, o bom para o coração e hipertensão, não me chega até cá e também nunca arrisquei a comprar pelo correio.
"Quem não tem cão, caça com gato", hoje estou só com ditados populares :-), e assim consegui finalmente encontrar o verdadeiro Gadus Morhua, o príncipe dos peixes do Atlântico, fresco, tão fresco que até é congelado :-)
Na Alemanha chama-se "Dorsch" ou "Kabeljau", mas penso que sob este último nome também são vendidas outras espécies "aparentadas", como por ex. o Gadus Macrocephalus, do Pacífico.
De qualquer forma aqui fica a informação de que a designação "Dorsch" tem origem nas línguas dos povos do Báltico. Na Noruega, Dinamarca e Suécia o bacalhau do Atlântico é chamado "Torsk"; o bacalhau do Ártico é chamado "Skrei" na Noruega . Na Holanda chamam-lhe "Kabeljauw", é conhecido nos países de língua inglesa por "Cod", na França por "Morue" e na Rússia por "Treska".
Como se pode ver no prato (bastante simples e dietético, só para efeito ilustrativo no blogue) pela pele e textura o bacalhau fresco é  muito semelhante ao salgado :-)
Curiosidades:
É o produto alimentar que Portugal mais importa:
No Brasil decresceram as importações de bacalhau propriamente dito, mas aumentaram as importações de filé de bacalhau, produzido na China:

Mais Postais com bacalhau:
http://postaisalemanha.blogspot.de/search?q=bacalhau

Aditamento em 28-08-2014:
Fiz uma alteração no 2º parágrafo em relação ao que escrevi no postal inicial.

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

Diário de uma flor silvestre


De manhã, antes do nascer-do-sol, acordo ensonada e fechada. Depois, à medida que a luz invade o jardim, vou ficando mais alegre.
Se algumas nuvens escuras se aproximam, sou esperta e escondo-me logo.
Se fico triste, choro, e as minhas irmãs choram comigo :-(
Mas se o sol resolve aparecer, descarado e lindo, a alegria invade-me, enche-me de luz e sinto-me o centro do Mundo.
Ou pelo menos deste jardim :-)
À tardinha preparo-me para a noite, que já é fria (9 graus) e abrigo-me outra vez no meu pijama de pétalas cor-de-rosa :-)
Até amanhã!