domingo, 29 de março de 2015

Apfelstrudel


Hoje cá em casa houve "Apfelstrudel", que é um folhado de maçã,  especialidade de Viena, também muito popular na Alemanha e noutros países vizinhos.
Aqui fica uma adaptação caseira que tentei documentar. Apenas fotografei e comi :-)
Só é pena as fotografias não registarem o sabor, porque estava delicioso!
Em vez de copiar o texto, deixo o link da Wikipédia, em português, que tem bastante informação sobre o Apfelstrudel:
Seguem-se mais fotos...


Um frasquinho com passas embebidas em rum! 


Preparação do recheio: maçãs cortadas (em fatias finas), passas com rum, lascas de amêndoas, canela, pau de baunilha raspado  e açúcar. 


A seguir deita-se o recheio sobre a massa folhada, fecha-se conforme está na fotografia seguinte, e pincela-se com gema de ovo antes de ir ao forno. 



Vai ao forno até a massa ficar estaladiça.



Serve-se quente, polvilha-se com açúcar fino e canela, e rega-se com molho de baunilha.
É melhor, ainda, se se acompanhar com gelado de baunilha, aproveitando o contraste do folhado quente e do gelado, e também com chantilly :-)

8 comentários:

  1. Luisamigo

    Mesmo aqui em Goa estou a salivar e lamber os beiços. Adoro-a! Mas a bebinca (doce conventual, adaptado, trazido pelos tugas para Goa) também é cinco estrelas!

    Abç com bebinca

    ResponderEliminar
  2. Aqui tb é muito apreciado. Apple strudel. : )

    Estou a ver que é muito competente na cozinha, Luís! : )

    ResponderEliminar
  3. Amigo Henrique, Fizeste-me ir à aprocura e aprender, a bebinca deve ser mesmo 5 estrela :-)
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  4. Catarina, interessante é que mantiveram a palavra Strudel :-)
    Eu sou minimamente competente na cozinha, Catarina, mas neste caso, deve ter lido, eu só fotografei e mandei palpites :-)

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito, mas nunca fiz em casa. Agora, animaste-me ;-)

    ResponderEliminar
  6. Um pequeno aditamento:
    O meu amigo Ricardo, de S. Paulo, no Brasil, enviou-me esta referência que achei muito interessante:
    http://www.castelinhocaracol.com.br/pt

    ResponderEliminar
  7. Cristina, como vês é muito fácil. Ainda bem que ficaste com vontade de experimentar.
    Sugestão: deixa a massa folhada ficar estaladiça, eu aplico-lhe no fim um pouco do grelhador do forno, mas tem que se ficar a ver para não deixar queimar!

    ResponderEliminar
  8. Raio de tecnologia que nunca mais evolui do alcance dos ouvidos e dos olhos para onde mais agrado nos podia dar... ainda que maravilhosa, que pena só ter sobrado a imagem :-)

    Grande abraço, Luís!

    ResponderEliminar