sábado, 26 de setembro de 2009

Boletim de voto

Exemplo do boletim do círculo eleitoral nº 126. São 27 partidos.

O boletim de voto das eleições para o Parlamento Federal da Alemanha (Bundestag) é um pouco diferente do modelo usado em Portugal.
Aqui os eleitores dispõem de 2 votos: na primeira coluna votam o candidato, na segunda votam o partido.
Por isso até pode acontecer que alguns eleitores votem com o primeiro voto num candidato de partido diferente do partido em que votam no segundo voto.
O apuramento dos resultados não será assim de modo tão simples como vou explicar mas em princípio os candidatos eleitos pelo primeiro voto têm acesso directo ao parlamento, independentemente da sua posição nas listas dos partidos.
Há 299 círculos eleitorais e os candidatos mais votados em cada círculo irão ocupar os primeiros 299 lugares dos 614 deputados.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Spiekeroog

-->
A ilha já foi apresentada no postal anterior. Mas acho que merece mais umas palavras.
É uma das ilhas da Frísa de Leste. Spiekeroog é pequena: tem apenas 18 quilómetros quadrados, de dunas cobertas de vegetação. A vila situa-se na zona ocidental e é circundada por um dique de protecção.
Tem uma população de 780 habitantes, que durante a época de Verão duplica todos os dias devido aos turistas.
Diria que é um dos últimos paraísos terrestres. Onde não há automóveis. As únicas viaturas permitidas são para alguns serviços municipais e são eléctricas. Há também uns carros eléctricos que fazem o transporte de bagagem entre a vila (principalmente casas de férias) e o ferry. O carrinho de mão ocupa um lugar de topo na hierarquia dos transportes na ilha.
Até mesmo as bicicletas são desaconselhadas a ser transportadas para a ilha. São poucos os percursos onde é livre a sua circulação.
De resto, a vida é simples. Há igreja, escola, correios, 2 médicos, uma farmácia (que não precisa de ter nome, porque é a única), muitos restaurantes e casas de férias.
Tem também uma excelente praia, com óptimas infraestruturas e areia bem limpa. Como alternativa à praia existe um centro termal, com piscina, sauna, massagens, etc.
Com tudo isto, não admira que o ferry esteja sempre cheio durante o Verão. Ontem chegámos meia hora antes da partida e só conseguimos viajar em pé, apesar do ferry ter capacidade para mais de 700 passageiros.
Ao fim de alguns anos voltei a navegar :-)
Pode também ver o meu álbum de fotografias da ilha (clicar aqui).

domingo, 20 de setembro de 2009

Flohmarkt

Aos Domingos a poucos quilómetros da nossa casa realiza-se uma feira, tipo feira da ladra (Flohmarkt).
O dia esteve bonito, (ainda dá para andar com camisa de manga curta), e por isso decidimos ir de bicicleta.
O local da feira é um enorme parque de estacionamento de um centro de compras ("shopping centre", para os menos habituados com o termo português :-). Aqui as lojas estão fechadas aos Domingos, (todas excepto as padarias, que abrem de manhã), e por isso o espaço fica disponível. A feira acontece 2 vezes por mês, alternadamente com uma feira de antiguidades.
Os vendedores vêm cedo, escolhem os melhores lugares e expõem as coisas em frente aos carros ou caravanas. Embora muitos feirantes sejam profissionais, que andam de feira em feira, muitos são apenas indígenas que resolvem libertar-se de velharias ou inutilidades que têm em casa.
Até aqui tudo igual ou parecido ao que estamos habituados em feiras deste tipo. No entanto há um aspecto que gostaria de sublinhar.
Nestas feiras há espaços para as crianças trazerem as coisas que já não precisam e com isso reembolsarem algum dinheiro. Umas expõem as suas coisas no espaço próprio para as crianças, outras junto dos pais se estes também resolvem vender umas coisitas.
Comprámos um livro de contos tradicionais de Wilhelm Bush, em óptimo estado e por 1 euro, à menina da primeira fotografia.
Pode clicar aqui para ver o álbum completo da feira (21 fotografias).

Espaço destinado a jovens e crianças

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O Afsluitdijk

Ver imagem :

Auto-estrada sobre o dique

Ontem (Domingo) aproveitámos para visitar amigos portugueses na Holanda, aqui mesmo ao lado.
Bom almoço, excelente vinho (alentejano, Serros da Mina, 14,5 graus!), melhor conversa.
Diz o famoso ditado: "Deus criou a Terra, mas os holandeses criaram a Holanda".
O Afsluitdijk (dique de fecho) é um dique gigante que liga o norte da Holanda do Norte com a província da Frísia, nos Países Baixos, fechando o Ijsselmeer e separando-o do Mar de Wadden.
Tem um comprimento de 32 km, uma largura de 90 m, e uma altura original de 7,25 m sobre o nível do mar.
Por cima do dique passa uma auto-estrada. Sensivelmente a meio há um local de paragem que permitiu tirar umas fotos (para ver as fotos deste dia, clicar aqui).