segunda-feira, 21 de junho de 2010

Bourtange

Bourtange é uma pequena aldeia dos Países Baixos, muito perto da fronteira com a Alemanha, com uma fortificação muito interessante, em forma de estrela.
As fortificações foram inicialmente construídas durante a Guerra dos Oitenta Anos (c. 1568-1648), quando Guilherme I de Orange queria controlar o único caminho entre a Alemanha e a cidade de Groningen, que foi controlada pelos espanhóis.

Ver imagem aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Luchtfoto_bourtange.jpg

Mais tarde, por volta de 1594, Bourtange tornou-se parte do conjunto de fortificações na fronteira entre as províncias do norte (Groningen, Friesland, Drenthe) e a Alemanha.
Em 1851 o forte foi abandonado. Por volta de 1960 foi decidido que o forte e a aldeia de Bourtange seriam reconstruídos no seu estado de 1740-1750. Hoje é um museu a céu aberto.
Em 2001, a aldeia de Bourtange tinha 267 habitantes. A área urbana da cidade é de 0,21 km ², e tem 133 residências. A área de Bourtange, que também inclui a zona rural circundante, tem uma população de cerca de 530.

 
 

sábado, 19 de junho de 2010

Mais rododendros


Em Maio escrevi aqui um postal sobre um festival de rododendros que se efectua anualmente em Westerstede, na região de Ammerland, não muito longe daqui..
Como não gostamos muito de barafundas, em vez de ir para o centro da cidade ver a exposição, optámos por visitar um dos locais mais interessantes da região, que também integrava o festival.
Trata-se do parque da família Hobbie, que é um dos paraísos naturais com inúmeras espécies de rododendros. No enorme parque de estacionamento percebe-se, pelas matrículas dos carros, que chega gente de todas as partes da Alemanha (e também dos Países Baixos).
O parque é propriedade privada e todos os anos abre ao público no período de Maio e Junho, por causa dos rododendros em flor.
É um verdadeiro paraíso natural com muitas árvores, flores, aves, um pequeno lago e longos caminhos frondosos por onde dá gosto passear. Só é pena as fotografias não poderem transmitir os cheiros e os sons :-)
 
Deixo aqui o meu álbum desta visita (clicar no link). Vale a pena ver na localização indicada no álbum a vista aérea do parque para se ter uma ideia do seu tamanho.


terça-feira, 8 de junho de 2010

"Matjestag", dia do arenque salgado

 Foto obtida na Wikipédia

Depois da sardinhada vêm os primos da mesma ordem e família (Clupeiformes; Clupeidae).
No último fim-de-semana de Maio decorreu em Emden o "Matjestag", ou Dia do Arenque Salgado.
O Matjes (arenque salgado; pronuncia-se "mátiés") é uma das especialidades do Norte da Alemanha (e também Suécia e Países Baixos).
O peixe é salgado em barris de carvalho que ficam durante dias mergulhados em salmoura.
Depois, é como com o bacalhau, há mil e uma maneiras de comer o arenque salgado. Pode ser comido nas feiras com a mão ou em pratos mais tradicionais com batata cozida ou salteada, ou então com molho de iogurte e creme azedo (nata fermentada) com maçã, cebola e outras especiarias.


O ambiente em Emden era festivo com imensos visitantes e muita animação.
Parques de estacionamento gratuitos, organização perfeita, uma feira da ladra numa das ruas principais da cidade, parques de diversões para adultos e criança, muitas barraquinhas de comes e bebes. Para animar a festa havia sempre bandas a tocar ou grupos de canto tradicionais. 


Actualização: Não foi naquele dia mas foi no dia 10 de Junho que fotografei um prato tradicional de Matjes com creme azedo, maçã e cebola.

domingo, 6 de junho de 2010

Cheira a sardinha assada!


Para aproveitar o dia de Verão, com 25 graus, em vez de churrasco foi sardinha assada :-)
No fim da tarde, para "desmoer" tudo, nada melhor do que um passeio de bicicleta.
 

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O farol de Campen

Continuando o passeio do último postal...
Saímos de Rysum, passamos logo a seguir por Loquard, povoação do mesmo tipo, e chegamos a Campen (536 habitantes).
É difícil não perceber o sinal que indica o farol de Campen. Vale a pena o desvio :-)
O farol está localizado junto do dique e tem na sua base um pequeno parque com equipamentos de lazer e algumas peças relativas a faróis e balizagem (para marcação de rios e canais).
Pode-se visitar o farol. O senhor da bilheteira disse-me sorrindo:”Hoje é o primeiro visitante, Tem aqui a chave e se quiser posso emprestar-lhe uma vassourinha e dá uma limpeza lá em cima!”. Preferi só a chave. E lá fui subir aquilo que se haveria de revelar um pequeno calvário... que valeu a pena!

Os campos de colza dão uma cor maravilhosa à paisagem!

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Rysum


Esta pequena povoação (com 400 metros de diâmetro,14 hectares, 750 habitantes) fica situada no distrito de Krummhörn, a noroeste da cidade de Emden.
A sua origem remonta ao século X com o nome de “Hrisinghem”. Só mais tarde depois de ter outros nomes, “Risum“ (1355) e “Hrysengum“ (1424), é que em 1438 passou ao nome actual.
É uma povoação do tipo “Warfendorf“, que significa um lugar edificado sobre uma colina artificialmente formada, para permitir uma pequena elevação como protecção da água nas terras baixas. Este tipo de povoações é típico de algumas zonas dos Países Baixos, Alemanha e Dinamarca, especialmente antes das zonas serem protegidas por diques.