terça-feira, 31 de maio de 2011

O canal


O caminho de bicicleta para a zona de compras na vila, leva-nos obrigatoriamente a passar pelo Sauteler Kanal. Acho que este ano ainda não mostrei nenhuma fotografia do local.
O dia hoje está chuvoso e cinzento mas ontem era de Verão, com muito sol e bonito.
Talvez por isso o amigo de quatro patas estava a adorar a brincadeira :-)


domingo, 29 de maio de 2011

Bücker Dom


A paisagem do Mittelweser, entre Bremen e Hannover, é um pouco diferente daquela a que estou habituado, mais acidentada do que na Frísia. Pois bem, ia eu numa longa estrada, completamente plana, e lá ao fundo começaram a aparecer duas torres enormes...
Não era miragem! A pouco e pouco as duas torres mostravam uma igreja, que mais se pode chamar uma catedral. Aliás, alguns chamam-lhe isso mesmo, "Bücker Dom", ou a Catedral de Bücken.
Ao longe a igreja de S.Materniani e S.Nicolau parecia quase tão imponente como a catedral de Speyer ou Worms. Mas Bücken é uma localidade com ... apenas 2000 habitantes.
É uma igreja de três naves e torres gémeas, do século XII. A igreja original em madeira remonta ao séc. IX. Algumas peças do seu interior são considerados tesouros artísticos: o triunfo da Cruz (1230), a janela de vidro (antes de 1250), o púlpito (século XIII) e o coro (século XIV). Após a dissolução da congregação em 1648 a igreja caiu em desuso e só foi totalmente restaurada entre 1863 e 1867.


Ver interior:

quinta-feira, 26 de maio de 2011

A poeirada


Nos passeios de bicicleta as cenas da vida do campo por vezes levam-nos a devanear para outras recordações.
Há muitos anos memorizei uma anedota que quando vejo muita poeira recordo sempre com um sorriso. :-)
"Um elefante e uma formiga iam em caminhada lado a lado pelo deserto. A certo momento a formiga olhou para trás e disse ao elefante:
- Olha só a poeirada que a gente vem fazendo!!!"
:-)))

domingo, 22 de maio de 2011

sábado, 21 de maio de 2011

Mais um passeio pelo dique


O dia bonito, com muito sol, convidou a um pequeno passeio pelo dique, perto do farol de Campen.
Confesso que fui à procura dos campos de colza que são muito fotogénicos, mas ainda e cedo para isso. Talvez daqui a 2 ou 3 semanas...
Aqui ficam os links para os postais do ano passado:


 Do outro lado, a cerca de 8 quilómetros, fica Eemshaven, na Holanda.

O fiel cão de guarda. 
Ao seu lado, à direita, ainda se vêem os vestígios do dono e da dona escondidos na verdura :-)

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Moormuseum (Moordorf)


No discurso da inauguração do museu em 1984 alguém lhe chamou o museu da pobreza.
O museu de Moordorf (perto da cidade de Aurich) mostra de facto a forma extremamente pobre como viveram os antepassados desta região da Frísia de Leste.
Terra inóspita, pantanosa e perigosa, onde até os romanos não se atreveram a penetrar, foi a pouco e pouco tornada fértil com a construção de canais e o aproveitamento da turfa, que serviu para muita coisa: aquecimento, construção, etc.
A pouco e pouco os colonos (eram assim chamados) foram cavando os canais, que serviam como vias de comunicação e drenagem dessas regiões, cujos sedimentos permitiram criar zonas de cultura.
O museu mostra como era a vida na região, com muita informação sobre as habitações e a vida quotidiana.


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Alfabetização canina


Elevado nível de alfabetização canina, que chega pelo menos à letra "O"!
Pela limpeza da zona dá a impressão que todos os cães sabem ler... :-))

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Museu ferroviário de Bruchhausen-Vilsen


O museu de Bruchhausen-Vilsen, cerca de 40 km a sul de Bremen, pode não ser o mais completo mas foi primeiro museu de caminhos de ferro na Alemanha. Existem mais de 60 museus ferroviários por toda a Alemanha, dos quais 4 na Baixa-Saxónia.
Com um total de 6 locomotivas a vapor, históricas (a mais antiga de 1894), que podem percorrer uma linha férrea estreita (1000 mm de largura) desde Bruchhausen-Vilsen até Asendorf, a colecção do museu inclui ainda 6 carruagens automotoras, 4 locomotivas a diesel e carruagens para 70 passageiros.
A visita à oficina/museu é obrigatória...

(Alguns exemplares entram em avançado estado de degradação, para depois ficarem como novos no lado direito da foto)

sábado, 14 de maio de 2011

Vamos contar a passarada!


Decorre neste fim-de-semana por toda a Alemanha uma iniciativa do NABU (Naturschutzbund Deutschland), organização de protecção da Natureza, para a contagem de passarinhos que visitam os jardins de cada casa :-)
O processo é simples: durante o período de uma hora, cada morador regista o número e tipo de aves que passa pela seu jardim. Depois envia para esta organização pela internet, telefone ou correio.
O NABU fornece uma pequena lista com fotografias das aves mais comuns para facilitar o registo.


Pela parte que me diz respeito, e tenho documentado a pouco e pouco, por aqui passa de tudo. 
Os melros-pretos, andorinhas e corvos são os mais assíduos, mas também há muitos pardais comuns, pega-rabudas e rabirruivos. De vez em quando os faisões também aparecem e até uma águia já por cá descansou! 
Quando taparam acidentalmente o escoamento de um canal foi a época dos patos e gaivotas :-)


terça-feira, 10 de maio de 2011

Holzklasse


Significa literalmente a "classe de madeira" ("Holz" = madeira)!
Vais viajar de avião? Em "Holzklasse"?
O termo teve origem nas carruagens de comboio de 3ª classe de antigamente, que eram com assentos de madeira, mas hoje em dia pode significar "classe económica", "low cost", "viajar apertado como sardinhas numa lata", etc.
E aplica-se não só aos transportes mas também por exemplo a espectáculos.

Referência:

segunda-feira, 9 de maio de 2011

???

???

Já sei! Vão dizer que o candeeiro está desfocado e a fotografia não presta :-)
A pergunta é: por que razão escolhi esta fotografia?

domingo, 8 de maio de 2011

Lixo com humor

"Aberto 24 horas"

Numa recente ida a Oldenburg (a 60 km daqui) apercebi-me que os cestos de papéis espalhados pelas ruas da cidade tinham mensagens curiosas :-)

Numa tradução mais livre: "Feito para levar com toda a porcaria"

Numa variação, a frase bíblica "Asche auf mein Haupt" alterada para o sentido apropriado: "Cinzas para dentro de mim".

Este é talvez o ganhador: "Quando for grande vou ser um contentor!" :-)))

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Glória!


Depois do Inverno, morte figurada,
A primavera, uma assunção de flores.
A vida
Renascida
E celebrada
Num festival de pétalas e cores.

"Glória", de Miguel Torga   


Preparei um pequeno álbum com algumas fotografias de flores desta Primavera.
Clicar aqui para ver o meu jardim virtual :-)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Uma história aos quadradinhos

(clicar nas fotografias para ver formato maior)

Uma história aos quadradinhos... dos patinhos.
Começa assim:

Pssst, pessoal, olhem para ali!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Os 100 olhos de Argos


Na mitologia grega Argos era um gigante que tinha 100 olhos.  
Argos nunca dormia, pois quando 50 olhos se fechavam para dormir, os outros 50 permaneciam abertos. Por isso mesmo era um excelente vigia.
A ciumenta deusa Hera, esposa de Zeus, deu-lhe a tarefa de tomar conta de Io, uma das muitas amantes do "pai dos deuses e dos homens", da antiga mitologia.  Mas Zeus mandou Hermes que, disfarçado, contou tantas histórias a Argos, que fez com que este caísse de sono, até que todos os olhos se fecharam.  Depois Hermes cortou a cabeça do gigante.
Mais tarde, para homenagear o seu fiel vigia, Hera transformou-o num pavão, pondo os 100 olhos na cauda da ave.

(clicar nas fotos para ampliar)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Maibaum


Às vezes fico com a impressão que os alemães estão sempre em festa. Todos os fins-de-semana há sempre uma festa nova, ou qualquer razão para festejar. 
No último fim-de-semana foi a "Maifest", ou festa de Maio, que inclui a "Maibaum".
A"Árvore de Maio" (Maibaum) é uma tradição em muitas regiões do planeta (também é conhecida pela "Festa do Mastro".
Aqui, o bairro é pequeno, e a festa também, mas noutros lugares da Alemanha as festividades atingem grande importância.