terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Matar mosca com elefante


Com este título permitam-me a alteração de expressões mais ou menos conhecidas como "matar moscas com balas de canhão", ou "matar moscas com tiro de elefante" (do inglês "elephant gun", espingarda de grande calibre).
Acontece que durante a minha estada prolongada na posição horizontal tenho utilizado bastante o meu precioso tablet.
E surgiu-me um problema, um bug informático, ao que parece herdado por quase toda a gama Galaxy da Samsung. Pela procura nos sites e foruns dedicados parece que o problema ainda não teve solução.
Trata-se de um erro com ficheiros guardados no clipboard do tablet. Quando copiamos alguma coisa e pretendemos "colar" ("paste") a seguir o tablet reinicia e não permite essa operação. 
Os especialistas (e curiosos) indicam como única forma de correcção a reinstalação do sistema operativo para os aparelhos "non-rooted", que é o caso do meu.
No fundo encontrei, com a ajuda de uma frase escrita por um jovem num forum, uma dica que passou despercebida, mas que resolveu de forma rápida, fácil e limpa o problema sem a necessidade de reinstalar tudo de novo.
Bastou-me fazer cópia de qualquer coisa (palavras, frases, etc.), 20 vezes para o clipboard, de modo a enchê-lo de novo e apagar o ficheiro que lá estaria a dar o tal erro.
Imaginei a reinstalação como a bala para elefante e entretive-me a ilustrar a ideia com o meu Galaxy Note e a S Pen.
Alias, julgo que um dia todos os tablets terão uma caneta assim :-)


2 comentários:

  1. Para grandes males, grandes remédios. Mas frequentemente são as soluções mais simples as mais eficazes.

    ResponderEliminar
  2. Diria mesmo, matar moscas com elefante, mas com paciência de chinês.

    Enfim, nem todas a coisas menos agradáveis que nos sucedem na vida são para nossa desgraça. Neste caso não só te afinou a pontaria para matares a mosca que te incomodava, como te ajudou a "afinar" os dotes artísticos para reproduzires a cena… e diga-se, ficou um postalinho bem engraçado… é que nem só de fotografia vive o homem :-)

    Abraço e as melhoras!

    ResponderEliminar