quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O cubo da roda

Se porventura o blogue lhe cheirar a gasóleo não estranhe, tem a ver com a limpeza do material das bicicletas! O cheiro ficou nos dedos e passou para o blogue :-)



O cubo que não é cúbico!
Chama-se cubo da roda à peça que está no centro da roda.
A roda da bicicleta vibrava e as pistas dos rolamentos que são no cubo da roda estavam estragadas. Tinham verdadeiras "crateras lunares"!
Solução: substituir o dito cubo que é cilíndrico :-)
O homem da loja das bicicletas vendeu-me uma peça usada, olhou para mim com a compaixão de saber o trabalho a que me propunha e, talvez por isso, paguei apenas 5 Euros.
O resto foram algumas horas a desmontar raios de bicicleta e depois a montar de forma a ficar tudo "redondinho" e certinho, o mais parecido com uma roda de bicicleta.
Já devia ter juízo e não me meter em aventuras destas! Mas sempre gostei de resolver "puzzles" :-)
 
 
Voltando ao cubo e à terminologia.
Ao que parece a designação tem origem nos eixos das antigas carroças, que eram cilíndricos mas cujas pontas terminavam numa forma cúbica onde encaixavam as rodas, cujo centro tinha (e tem, porque ainda deve haver rodas deste tipo) um encaixe na forma de cubo.
Com o aperfeiçoamento dos eixos e das rodas o cubo desapareceu mas o termo foi ficando... até hoje.
:-)

7 comentários:

  1. Muito interessante. Nao fazia a minima ideia. O que eu aprendo neste blogue! : )

    ResponderEliminar
  2. Trabalhoso... mas conseguiu!
    Agora é pedalar e fotografar as paisagens!

    ResponderEliminar
  3. Realmente, não sabia que era essa a origem, só um reparo diz-se cama dos rolamentos e não pistas.

    ResponderEliminar
  4. Obrigado pelos comentários :-)

    Caro Tiago, obrigado pelo comentário técnico, mas gostaria também eu de acrescentar mais alguma coisa sobre nomenclatura de rolamentos.
    Já fui engenheiro, e até cheguei a dar aulas sobre rolamentos, mas não conhecia esse termo. Pode até ser que esse seja o nome mais conhecido entre os adeptos das bicicletas.
    Sempre conheci como "pista" do anel, externo ou interno, consoante o caso.
    No fundo as designações variam consoante a formação base ou os lentes que adaptam muitos termos a partir do inglês, mas encontrará com certeza nos manuais (em português) dos fabricantes de rolamentos o termo "pista".
    Devemos ter cuidado com a nomenclatura técnica: uma "pista" é algo onde alguma coisa corre ou rola, uma "cama", é onde algo ou alguém repousa ou descansa.
    Sem pretender ser jocoso prefiro mesmo a primeira designação :-)

    Acabei de aprender que no Brasil "pista de rolamento" é também aquilo que os portugueses chamam de "via de rodagem"! Mas também chamam "pista" à pista do rolamento" :-)

    ResponderEliminar
  5. Presumo que seja um termo dos adeptos das bicicletas, no meu caso BTT, de qualquer maneira eu enganei-me dizemos cama das esferas, porque no caso das minhas rodas, (também montadas por mim), o rolamento é composto pelo cubo que tem a "cama" ou pista, as esferas, e o cone que enrosca no eixo. Já agora recomendo um site em inglês que explica muito bem como enraiar rodas. http://sheldonbrown.com/wheelbuild.html e muito mais informação.

    ResponderEliminar
  6. Tiago, bem me dizia o coração que era nomenclatura de amantes de bicicletas :-)
    Mesmo num rolamento que não é um conjunto, em que as partes pertencem a peças diferentes, os termos são os mesmos.
    Sobre o site agradeço, porque já estive a ver é parece-me realmente óptimo :-)
    Tinha dado jeito antes mas lá me desenrasquei. Tirei fotos antes, e depois afinei tudo em cima de uma mesa; fui medindo de de modo a garantir os alinhamentos e a circularidade. Já foi testado e ficou bom :-)

    ResponderEliminar