quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Uma barbatana deliciosa!

Confesso que não resisti e antes de congelar o bacalhau (ver post anterior) tirei uma barbatana (e zona anexa :-)) e ontem fiz um prato de bacalhau para matar saudades :-)
Uma espécie de bacalhau "à Gomes de Sá" com pequenas alterações :-)

Como sei que há sempre comentários a pedir a receita, esta fica já aqui:
1 parte de bacalhau;
1 parte de batatas;
Agora os valores variam consoante o gosto e a porção de bacalhau e batatas:
3 dentes de alho, 2 cebolas, 2 cebolinhos, meio pimento encarnado (opcional), azeitonas (pretas de preferência), salsa, 1 ovo cozido.
Com peixe, gosto também de juntar umas alcaparras :-)

Primeiro preparei a mesa da cozinha com 4 ou 5 tigelas brancas e depois fui cortando tudo picadinho: cebola, alho, salsa, pimento, cebolinho (ver nota final).
Entretanto cozi as batatas, que depois passaram por duche de água fria (para a pele sair melhor), mas antes de tirar a pele voltaram à panela vazia, ainda quente, para secarem e não ficarem tão molhadas.

Besuntei o tabuleiro com azeite e coloquei lá as batatas às rodelas. Temperei as batatas com sal e pimenta.
Fiz um refogado com a cebola e cebolinho, o alho entrou um pouco depois para não amargar.

Meti o bacalhau em lascas, que antes nadou uma hora em piscina de leite quente. Juntei o pimento picadinho, as alcaparras e azeitonas cortadas sem caroço. Só tinha azeitonas verdes.
No fim polvilhei com pão ralado (pouco) e ovo cozido por cima; voltei a temperar com sal e pimenta, reguei com azeite alentejano e juntei duas folhas de louro.

Como estava tudo mais ou menos quente, não precisou de muito forno, e no fim, para tostar, apliquei-lhe o grelhador do forno só o suficiente para dar cor mas não secar muito.

Nota: para que não se confundam, seguem os nomes científicos do cebolinho - Allium fistulosum, e da cebolinha galega - Allium schoenoprasum.

Link na Wikipédia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bacalhau_%C3%A0_Gomes_de_S%C3%A1

Actualização:
O tabuleiro de ontem deu para 4 doses pelo que hoje havia que despachar a metade que sobrou.
E por que não acrescentar-lhe um molho de natas?
Assim disfarça-se a secura ao requentar.
Sai um molho de natas, rápido:
Aqueci 2 dl de natas num tacho, juntei uma colher de manteiga e outra de farinha, fui mexendo e juntei mais 2 colheres de mostarda. Temperei com sal, pimenta, noz moscada, e algum sumo de limão.
(Quem desejar pode adicionar farinha se preferir uma consistência mais espessa)
Finalmente espalhei o molho por cima da travessa, com os restos de ontem, e deixei 10 minutos no forno até tudo estar bem quente.
Assim ficam com duas receitas para o mesmo prato :-)

9 comentários:

  1. Eu ia deixar um comentario mas nao posso, tenho que ir...estou com muita fome!

    ResponderEliminar
  2. Luisamigo


    Hallo, guten Abend

    Ich bin sehr beschäftigt mit unserer Hochzeit von Gold, aber ich bin hier und ich bin Entsendung Geschichte einer "Verbrechen" auf 50 Jahre Hochzeit mit Raquel (26. Dezember 1963). Ich wünschte, Sie waren dort zu lesen und zu kommentieren. Danke. (*)

    Adoro bacalhau de todas as espécies; agora, até há alheiras de bacalhau!!! E quando se começar a fazer pasteis de nata com bacalhau - alinho!!!!

    Vou experimentar a tua receita de bacalhau à Bonito; depois digo-te o que achei dela; mas estou seguro de que vou gostar.


    Und nun eine Bitte: können Sie mir Ihre imeile schicken? Ein weiteres Dankeschön.

    Abç

    (*) O Tradutor Google ajuda muito...

    ResponderEliminar
  3. Amigo Antunes,
    Agradeço sempre a tua amável e divertida presença aqui pelo blogue :-)
    Irei retribuir a visita, passando lá pela tua travessa, com certeza.
    Desejo-te umas magníficas Bodas de Ouro, 50 anos de casamento é porque só podem os dois ser boas pessoas, ou então já não falam há muito tempo um com o outro (estou a brincar naturalmente :-)
    Quanto ao bacalhau à Bonito, gostei da expressão, soa bem :-) Pode ser que pegue a expressão.
    O meu email está um pouco por todo o lado, mas aqui fica boni58@gmail.com
    um grande abraço

    ResponderEliminar
  4. Caro amigo Villager,
    Mesmo assim obrigado por passar por cá :-)

    ResponderEliminar
  5. Há umas semanas tive convidados e encomendei bacalhau com natas. Mal confeccionado. Os convivas acharam muito bom porque não sabiam fazer a diferença. O que sobrou deitei fora.
    Esse parece-me muito bom. Aliás, feito pelo Luís, que me parece muito meticuloso em tudo o que faz, saiu bom de certeza! : )

    ResponderEliminar
  6. Obrigado pelo simpático comentário Catarina. O bacalhau foi realmente um sucesso mas a coxa de frango assado no forno com molho de piripiri de ontem também :-)

    ResponderEliminar
  7. Está tão apetitoso e tão bem explicado que até eu, péssima cozinheira, tenho vontade de experimentar fazê-lo :)))
    fez muito bem em deixar a receita, obrigada.
    xx

    ResponderEliminar