domingo, 12 de maio de 2013

Onde está o ovo?

 
Não me enganarei muito se afirmar que o ovo cozido, também chamado Frühstücksei, é uma verdadeira "instituição" no Frühstück alemão (pequeno-almoço) :-)
Muitos preferem os ovos mal cozidos, bem molinhos, para se poder comer com colher, salpicando com sal e pimenta ao gosto de cada um.
Podem ser cozidos na forma tradicional numa panela com água, contado os minutos de cozedura, ou no Eierkocher, que é uma máquina eléctrica para cozer depressa e com pouca água os ovos do pequeno-almoço.
Os ovos cozidos são servidos nos Eierbecher, suportes para ovos, havendo-os de todas as cores e feitios :-)
Claro que não podem faltar os agasalhos (Eierwärmer) para os ovinhos não arrefecerem :-)
Ia-me esquecendo de outro aparelho, este não obrigatório: o Eierköpfer ou Eieröffner, que serve para "destapar" uma tampa no ovo, para se poder comer com a colher :-)
Muitos cortam a "tampa" com a faca. Eu devo ser o único que gosta de dar pequenas pancadinhas com a faca até ter a abertura desejada :-)
Claro que algumas vezes os ovos em vez de serem cozidos são substituídos por ovos mexidos, estrelados ou omeletas.
A rosa é porque hoje é dia da mãe na Alemanha :-)
 

8 comentários:

  1. Que mesa tão bonita, Luís! Muito convidativa.

    Aqui tb celebramos o Dia da Mãe hoje.
    Um dia muito feliz para todos.

    P.S. Ainda estou a pensar no requinte desta mesa! : )

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha de apresentação deste Frustuck... faço-me já convidado, claro está depois das fotografias tiradas :-)
    Pois é, nestes últimos tempos não tenho tido mãos a medir, pelo que só agora tive oportunidade de fazer uma leitura mais atenta dos teus Postais e deixar nota da minha presença.
    Vejo que a fotografia continua de vento em popa, o que me deixa bastante satisfeito, pois é sinal que tudo continua bem no reino da Dinamarca... ou um pouco mais ao lado.
    Grande Abraço

    ResponderEliminar
  3. Que belo tratado!
    Gosto muito de ovos e de todas as maneiras, estou a tentar ordená-los por preferência mas não consigo!
    Ei-los:
    Estrelados
    Mexidos e esfarrapados
    Gemada
    O eierwarmer é muito giro.
    xx

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que gostaram, hoje irei mudar e sair do tema da gastronomia, mas os ovos serão estrelados :-)

    ResponderEliminar
  5. Já sou um incondicional apreciador de ovos, que é, ainda por cima, alimento bastante completo.
    Com a apresentação da mesa e da palamenta especial dos ovos, fiquei ainda mais 'viciado' (até seis/sete por semana, dizem os nutricionistas).

    ResponderEliminar
  6. Também não tenho problema nenhum em comer pelo menos um todos os dias.
    Mas há quem não acredite :-)

    ResponderEliminar
  7. Bonitamigo



    Estou muito preocupado porque nuca mais vieste à nossa Travessa. E penso que não deves ter recebido o meu imeile em que contava a minha estranha doença. De repente, em minha casa a Raquel foi dar comigo sem falar, sem ouvir, sem me mexer. Naturalmente aflita chamou uma ambulância e levou-me ao Hospital de Santa Maria onde estive ou melhor estivemos pois a minha Raquel esteve sempre junto de mim durante onze horas! Bom, resumindo e concluindo, ali fizeram-me todas as análises ao sangue e à urina, uma TAC, um electroencefalograma e etc. No final das onze horas, o médico deu-me alta, mas finalmente eles não descobriram qual a causa da maldita doença. Tenho de dizer-te que foi um pesadelo, foi o pior dia da minha vida!!!!!!

    Entretanto, e porque nunca mais voltaste à nossa Travessa não descobriste que eu iniciara uma nova secção: ORA AGORA, VIRA em que escrevo contos policiais, com muitos crimes e muito sexo. Creio que esta informação serve para te abrir o apetite e vás lá…

    Por outro lado está lá colocado um novo PASSATEMPO/CONCURSO que tem como sempre os prémios das folhinhas indianas com figuras pintadas que talvez já tenhas recebido algumas por teres sido a vencedora de um outro. Se quiseres concorrer… concorre. Muito obrigado
    Abração

    Henrique

    ResponderEliminar
  8. Amigo Antunes,
    Não soube dessa doença, por realmente ter andado afastado de alguns blogues, e em digressão fotográfica por terras do reino holandês.
    Hoje também já não vou à travessa porque já estou na caminha, a escrever no tablet, só com um dedinho, e isto é lento, muito lento, mesmo para um alentejano.
    Mas amanhã não me irei esquecer, até porque contos polici... quê, com sexo?, é de não perder :-) :-) :-)
    abraço

    ResponderEliminar