segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Amor e liberdade de Germana Pata-Roxa


2 comentários:

  1. Caro primo,

    Não te respondi imediatamente, pois decorria o passatempo do sorumbático, mas deixar um postal sem resposta é falta de educação, conforme fomos ensinados.
    Fico feliz por teres gostado de mais este livro e te teres divertido em dias não tão solarengos como os nossos. Um amigo dizia-me que estava a ler o último conto, que se passa num crepúsculo de chuva e chovia aqui na Costa Alentejana e era Agosto. Tive de lhe explicar que a literatura é capaz de milagres deste género, desafiando esses senhores das previsões meteorológicas (e de outras previsões também).
    Foi bem vista essa da Germana, se bem que esta seja moça nacional, com os seus insondáveis mistérios...
    Um grande abraço,

    ResponderEliminar