quinta-feira, 11 de outubro de 2012

A Frísia Oriental vista do ar - 2ª parte


O passeio aéreo iniciado no postal anterior teve uma pequena pausa e permitiu pôr os pés em mais uma ilha frísia.
Entretanto o tempo melhorou um pouco e ainda deu para ir até à extensa praia e voltar ao aeródromo, tomar um café e em embarcar de novo.
Um dos problemas "fotográficos" foi a contraluz, devido à obrigatoriedade da aeronave ter de passar a norte das ilhas. O outro aspecto menos bom foi que passei para o banco de trás e perdi a melhor posição, tendo que disparar quase sempre sem olhar, "apontando a câmara para a zona".
O terceiro problema técnico, o dos reflexos nos vidros, e que abordarei noutro postal, resolveu-se com um filtro polarizador de boa qualidade.
Mesmo assim o dia valeu, não só pelas fotografias mas especialmente pelo passeio e pelas vistas :-)

Mapa adaptado por mim, a partir de imagem da Wiki, da autoria de Enricopedia

Dentro de momentos vamos embarcar para a viagem de regresso...
(mas se ainda não viu a 1ª parte do passeio sugiro começar pelo postal anterior :-))
 


Se o slide aparecer em formato de miniatura sugiro recarregar a página :-)

Neste link directo, pode ver a mesma apresentação mas com algumas legendas, com os nomes dos locais:
https://picasaweb.google.com/boni58/EastFrisiaFromTheAirPart2#slideshow/


Do areal de Juist pode ver-se a ilha de Norderney.
 
Foi pena a máré estar alta e não deixar ver o Mar de Baixio (Wattenmeer), mesmo assim aqui fica uma amostra.
 
Wilhelmshaven
 
 
A paisagem frísia é isto!
Uma planura quase infinita, só quebrada por estradas, veredas, rios e canais, até aos diques.
Se tivesse que a definir por cores diria simplesmente "o verde!", verde por todo o lado: verde-árvore, verde-prado, verde-milho, verde-relva, verde-vaca, verde-tudo :-)
... E já agora, também o azul!  Azul do mar, dos rios e dos canais, um pouco menos azul de céu mas não se pode ter tudo :-))
 
 Aproximação à pista!
 
Um pequeno teste aos limites da máquina fotográfica.
Para "congelar" o movimento do hélice, (penso que na aeronáutica é "a hélice", mas desculpem-me  eu ser marinheiro :-),  fui ao limite da velocidade do obturador mais rápida 1/8000 s, e tentei uma sensibilidade ISO de 6400 (a máquina ainda tem mais 2 níveis de ISO mas não cheguei lá).
 

6 comentários:

  1. Luis, estas fotos aéreas são fabulosas, não se notam nada os "problemas" técnicos...
    Lindas.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelos comentários.
    Papoila, vou "pegar" no seu comentário e revelar no próximo postal como se podem atenuar alguns problemas técnicos :-)

    ResponderEliminar
  3. Para quando a viagem submarina? Presumo que só falta essa :-)
    Pois é, já vi as fotos no Flickr e a "carga" total no Picasa.
    Não sou pessoa de invejas... mas, vistas bem as coisas, dá-me ideia que estou a ficar um pouco para trás... a bem dizer, amarrado ao chão :-)
    Fico satisfeito com o bom aproveitamento que fazes destas oportunidades e sobretudo pela generosa partilha das tuas alegrias neste espaço que tão bem vens alimentando.
    Uma vez mais longa vida aos Postais!
    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  4. Amigo Yako:
    Da próxima vez talvez seja de balão :-)
    E desconfio que não voltarás a declinar o convite :-)
    Obrigado pelas tuas palavras de apoio aos postais.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  5. Que passeio tão especial! Também quero :) - que tenha um óptimo fim-de-semana! Cumps da Isabel

    ResponderEliminar